quinta-feira, 25 de agosto de 2016

O meu aniversário e a birra da Sal

Fiz 35 anos dia 22 (primeiro dia de "não férias" do pai delas). Pensei como seria linda e fofa uma manhã com elas na praia...

Começou com 50min de atraso a sair de casa...
Logo de si um stress pois receava não arranjar estacionamento.

Depois a Salomé quando chegou à praia decidiu que queria levar o carrinho de bebé do Nenuno, o Neneco e a manta para a praia. Ora eu que já tinha de levar 1001 coisas, estou grávida e cansada disse que não.

Não vos conto mais... Foi uma descomunal e duuradoura (mais de 15min), pensei que estivesse já a ser filmada e à noite fosse receber a visita da CPCJ. A miúda gritava, esperneava, arrancava cabelos, mordia, pontapeava,... Demais para mim.

A Margarida olhava e tentava ajudar mas as coisas só pioravam.

Decidi que nos íamos embora mas foi impossível colocá-la na cadeira auto.

Fomos para a praia e ela acabou por me vencer por desgaste. Valeram-me os óculos escuro, para encobrir algo que teimava em sair de mim...

O resto da manhã corre bem mas o meu coração acelerou tanto que estive o resto do dia com o corpo dorido.

Não gosto destas birras duradouras e dolorosas, a pediatra diz são normais, eu não gosto do que vejo.


2 comentários:

  1. A minha filha já começa a fazer algumas birras. Mas tenho noção que ainda não está no ponto de espernear mas lá chegará. Quando isso acontecer, não sei se o meu coração vai aguentar de paciência... No teu estado, acredito que é ainda pior! E às vezes temos mesmo de nos deixar vencer. Guerras com os filhos são terríveis mas somos humanos e há coisas que nem respirar e contar até 1000 resolve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acho estas birras normais mas não sou especialista!

      Eliminar

Aqui pode comentar o que leu.
Obrigada e Felicidades!