segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Na fazenda

De visita aos avós e bisavós passámos à fazenda. A apanha da batata era o trabalho da altura.
Elas gostaram de estar no trator e ver as batatas. Eu tive a minha dose de apanhar batatas na infância e juventude e digo que não tenho saudades do sol intenso, pó e cansaço de, por vezes, 12 horas de trabalho. Agora grávida, estive o menos tempo possível ao sol tórrido e sem ventinho nenhum.





4 comentários:

  1. Tao giros :) cuidado com o calor, mamã!

    Beijinho
    The-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito cuidado sim, já foi tempo em que era obrigada

      Eliminar
  2. Oh eu lembro-me bem de acordar às 5horas da manhã para ir ao sábado com o meu pai ajudar o meu avô. Sabia que as minhas amigas iam para a praia e eu ali no esturrico a apanhar batata. Agora ele já não cultiva e já não vamos.

    ResponderEliminar

Aqui pode comentar o que leu.
Obrigada e Felicidades!